Web Toolbar by Wibiya

Procurando por

Carregando...

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Rotina para Cabelos em Transição

Olá cacheados do Brasil e do mundo!  ;)
Falar de transição é sempre algo que desperta interesse! Muitas meninas que escrevem para mim estão passando por esta fase e têm muitas dúvidas sobre quais produtos usar e a que tratamentos devem recorrer nesse período tão delicado!
Vou falar com vocês sobre a minha experiência pessoal, que ao meu ver foi muito bem sucedida! Eu acho né? rsrs.
Como podem ver nas fotos (horríveis) abaixo, foi exatamente nessa época que decidi enfrentar a transição. Meu cabelo estava com a raiz totalmente alisada e os poucos cachos que eu conseguia eram forçosamente estimulados. Cansada disso, eu resolvi nunca mais relaxar meu cabelo.
                                    Foto 1

Foto1: Meu cabelo estava recém relaxado. Ficava totalmente indefinido e com a raiz “colada” ao crânio! kkkk…que horror!
Foto 2: Na outra foto, a raiz começando a “descolar” e os cachos estimulados com muito gel…haja paciência rsrs.
                                   Foto 2


                                              Foto 3

Foto 3: Eu estava muito frustrada ao ver meu cabelo crescendo e minguando ao mesmo tempo. Os cachos já nem existiam, apenas ondulações no comprimento. Não sabia mais de quem era a imagem refletida ao espelho.
Essa era a minha raiz depois de 1 mês sem relaxar!

Medos
Os medos que acompanham muitas de nós ao pensar em transição são muito comuns:
1- Como vou lidar com a raiz virgem e enrolada quando ela começar a crescer e ficar volumosa?
2- Será que vou conseguir arrumar meu cabelo?
3- Terei que cortar o cabelo todo?
4- O que os outros vão pensar?
5- Como realmente é o meu cabelo?
6- Será que vou me acostumar com o cabelo natural?
A transição é um período de muitas interrogações, mas digo a vocês que todas as perguntas serão respondidas ao longo do tempo.
Por isso, procurem relaxar e viver um dia de cada vez! Sofrer por antecipação só atrapalha! Concentrem-se em cuidar principalmente da raiz, porque ela vai precisar muito de carinho para crescer bonita.
Se vai ter de cortar o cabelo, é uma decisão muito particular. Tem meninas que conseguem manter o cabelo com duas texturas, outras não!
Para mim, cortar foi uma questão de necessidade! Já não tinha como arrumar meu cabelo, nem dedoliss dava jeito rs. As pontas esticadas nem ondulavam mais! Sem contar que comecei a ter quebra no encontro da parte natural com a relaxada.
O desejo de ver meu cabelo livre e perder menos tempo me levou a uma decisão radical da qual não me arrependo: o big chop!
Produtos e tratamentos que me acompanharam na Transição
Eu  lia muito a respeito de cuidados para cabelos cacheados e meses depois, comecei a seguir a rotina Low Poo.
Eu ainda tinha muitos produtos não liberados. Alguns eu dei de presente rs. Guardei apenas os que eu gostava muito. O melhor que podia fazer então, era espaçar bastante o uso deles! Felizmente deu certo!
Minha rotina ficou assim:
Xampu e Condicionador: Matrix Delicate Care Colorthérapie
Leave-in: Creme Umidificador de Cachos Amend, Yamasterol Amarelo, Creme Bafafá (extinto rs).
Gel: Linhaça, Super Sculpt Paull Mitchell ou G-Gelatina Capicillin.
Máscaras: Anti-age Amend, Matrix Relaxima Care, Hidramax Colágeno Elsève, Inner Restore Intensif Senscience e Avlon KeraCare Intensive Restorative Masque (essa últimas não são liberadas).


 
 
Recontrução: fazia reconstrução religiosamente a cada 15 dias com o Kit Reconstrutor Avlon Affirm+Positive Link Conditioner, precedido do xampu antiresíduo Avlon KeraCare First Lather. Ao seguir a filosofia, passei a usar este kit 1x ao mês, por não ser liberado.
Cheguei a usar também o CPR eventualmente, quando queria uma reconstrução mais profunda! Ele também não é liberado!
 
Umectação: óleo de rícino, azeite extra-virgem, de maracujá e de tomate.
As umectações, desde sempre, 1x na semana durante o dia e quando não dava tempo, aplicava o óleo à noite e dormia com ele no cabelo. Os óleos “da noite” eram geralmente o de maracujá, macadâmia e tomate, porque são óleos leves que “somem” no cabelo. No dia seguinte eu lavava e hidratava normalmente.
Manteigas Vegetais: usava as de karité, murumuru e cupuaçu misturadas às máscaras. Assim eu conseguia manter meus fios saudáveis, brilhantes e fortes mesmo com toda a indefinição que me assolava.
260220101393-001
Conforme os produtos iam acabando, eu comprava outros liberados. De todas as etapas de tratamento, a que eu nunca usei produto liberado foi a reconstrução.
Como montar sua rotina:
A transição já é tão complicada, porque complicar ainda mais? Eu penso assim!
Não tem mágica, nem “receita”. É arregaçar as mangas e trabalhar!
Monte um cronograma simples com o que você tem. Substitua os produtos quando acabarem, não encha seu armário por impulso, não jogue dinheiro pelo ralo!
Se você quer seguir a filosofia No/Low Poo e ainda tem muitos produtos que não são compatíveis e não pode gastar dindin, vai desanimar? Nada disso! Use exatamente o que tem e quando puder invista em outros.
1-Diminua o uso do xampu com sulfato. Tente praticar co-wash!
Lembrando que para usar xampu sem sulfato, é necessário que os seus cremes sejam liberados. Afinal, esse tipo de higienizante não remove silicones insolúveis.
2-Use máscaras hidratantes e nutritivas, alternadamente. Opte pelas que o seu cabelo goste e cabem no seu orçamento!
3-Inclua o uso de óleos vegetais em seu tratamento.
Faça umectação 1x na semana.
4- Faça reconstrução a cada 15 dias se o cabelo estiver muito danificado, senão, faça 1x ao mês. Nesse processo acho importante o uso de um xampu antirresíduos.
5- Use leave-in e finalize com o gel de sua preferência. Aprenda técnicas para estilizar seus cabelos. Nem sempre o que a gente vê na internet dá certo. Então, faça suas adaptações, use a criatividade a seu favor!
6- Tenha disciplina!
Escolha os dias e os horários em que você realmente possa cuidar das madeixas e dê continuidade.
7- Comemore suas conquistas!
8- E seja muito, muito feliz!
Foi com essa determinação que cheguei até aqui! E desejo a todas as meninas que estão nessa luta muita força e perseverança! Um dia essa etapa será vencida pelo mérito de vocês!
Beijos!!! ;)
Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

7 comentários:

*Rosa Morenah* disse...

Pq vc ñ colocou a foto do depois. Estou na fase de transição e tenho procurado o máximo de informações que eu puder ter.Muitas coisas ainda para me informar,como por exemplo,no low poo, co wash. Tenho quatro meses que ñ uso nenhuma química e acho que ñ será tão difícil pq só relaxava e as vezes pranchava por esse motivo meus cabelos ainda rendem lindos cachos.Mas agora resolvi que quero virgens. Rsrsrs!!!Gostei muito do que vi por aqui. Seu blog esta muito bom.Parabéns!!!

Sara Beatriz disse...

Quanto tempo levou a sua? Demorou muito?

Danielle Rodrigues disse...

Adorei o post, mas confesso tenho medo!
Meu cabelo é super mega hiper volumoso, e sem definição.
Há 6 meses em transição a raiz está ondulando porém as pontas ainda estão um pouco lisas, mas não quero cortar pois nunca tive cabelos longos e estava super afim de realizar esse sonho, cabelos lá na cintura, porém vejo que ele está cacheando e fico apavorada ao vê-lo assim. Estou insatisfeita, mas infelizmente vou ter que engolir isso pois não quero ficar escrava de química e gastar grana de tempos em tempos.

Ana Claudia de Paula disse...

Oi Sara, tudo bem? Na verdade eu encurtei o período da transição. Aguentei uns 6 meses apenas, rs. Depois comecei a cortar porque nada que eu fazia dava jeito. Fiz um corte e um mês depois o big chop. Fiquei bem mais aliviada rs. Beijos.

Ana Claudia de Paula disse...

Oi Danielle, eu imagino o que vc está sentindo porque eu tbm tive muito medo. Mas toda essa mudança precisa ser um pouco menos dolorosa pra vc, entende? Não pode ficar se sentindo assim. Concordo que a transição não é fácil, porém, tente encontrar encorajamento lendo depoimento de outras meninas, aprendendo mais como cuidar do seu cabelo, se arrume, faça uma linda make e levante essa cabeça. E o mais importante de tudo o que eu falei: é realmente isso que vc quer? Precisa responder esta pergunta. Beijos.

YZA AMM disse...

Seria bom ver uma foto do depois, pois incentiva a gente que está em transição.

Ana Claudia de Paula disse...

Oi Yza, tudo bem? Nesse post eu quis apenas mostrar o processo mesmo. Mas aqui no blog vc encontra fotos do depois em diferentes fases que meu cabelo passou. Mesmo assim, agradeço a sua sugestão. Beijinhos.

Postar um comentário

Obrigada por vir! Bjs.