Desafio Cumprido– Máscara Banho de Gelo Haskell


Pessoal, vocês sabem que desde o dia 17 de Janeiro eu coloquei um desafio de testar durante 30 dias a máscara Banho de Gelo Haskell, alternando com co-wash. Vocês conferem a postagem na íntegra aqui.
Demorei um pouquinho, mas não poderia deixar de dar o meu feedback a vocês.

2012-01-18

Esse produto é excelente, super aprovado em meus cabelos que só agradecem a existência dessa máscara! Couro cabeludo e fios limpos satisfatoriamente e sem stress!
Desafio cumprido e bem sucedido! Mais um sucesso para minha lista de favoritos! Amei!
Recomendo muito!

Silicones


Oi gente! :D

Faz um tempinho que uma leitora me pediu que fizesse um post com a lista de silicones. Desde então venho pesquisando bastante sobre o assunto e comparando informações. 

Quem segue as rotinas Low/No Poo tem a palavra silicone na cabeça e habitualmente confere o rótulo dos produtos antes de usar. Principalmente de produtos que chegam às prateleiras, os lançamentos! Tamanha é a decepção quando encontramos um dimeticone em meio á composição, não é mesmo? rsrs.


Vamos aos silicones…

A função do silicone é facilitar o pentear, dar brilho, maciez e dar aquela sensação de deslizamento. Por outro lado, eles acumulam-se na fibra capilar por muito tempo. Já falei um pouco sobre isso aqui.

Os silicones estão classificados em três categorias: solúveis, semi-solúveis e insolúveis em água. Vamos conhecer?









Insolúveis em Água: aderem à fibra capilar e couro cabeludo e só podem ser removidos com o uso de xampu com sulfato

Dimeticone                           
Dimeticone Estearílico            
Trimeticone
Dimeticonol
Simeticone
Polidimetilsiloxane
Phenyltrimeticone
Cetearylmethicone
Phenyltrimeticone
Amodimethicone
Ciclometicone (e) PEG/PPG-20/15 dimeticone
Ciclopentasiloxane (e) Trimetilsiloxilicato
Trimetilsililamodimeticone
Difenildimeticone
Cetyldimethicone
Polysilicone-18 cetil fosfato
Dimethiconol (e) Sodium Dodecylbenzenesulphonate





Semi-solúveis em Água: criam uma barreira impermeável e podem ser removidos com xampu com sulfatos mais leves ou com xampus sem sulfato

Ciclometione
Ciclopentasiloxane
PEG- dimeticone modificado
Bisamino PEG/PPG-41/3 Aminoetil Dimethicone PG-Propil
Behenoxydimeticone
Ciclopentasiloxano (e) Cyclohexasiloxane
Ciclotetrasiloxano Ciclometicona-D4
PEG/PPG-20/15 DimeticoneCyclopentasiloxane (e) Dimethiconol
PEG-12 Dimeticone



Solúveis em Água: facilmente removido com água


Copoliol Methicone Lauril
Dimeticone Colpolyol
Laurilmeticone Colpolyol
Hidroxipropilpolisiloxane
PEG/PPG Silicones: o PEG/PPG geralmente precedem o nome.


Se vocês ficam confusos com tanto nome químico, não se espantem! Até quem já está familiarizado com a rotina precisa dar uma olhadinha na lista de vez em quando rs.

É isso aí! Beijinhos!!!!


Fonte: The Hodge Podge Files, NaturallyCurly, Long Hair Community e Encaracoladas.

A Emocionante Jornada Capilar de Nica

Ser dona deste blog não tem dinheiro que pague, pessoal! Tenho conhecido pessoas e histórias emocionantes Brasil afora! É impressionante como as mulheres desse país sofrem com seus cabelos por simplesmente para seguir um padrão politicamente aceito pela sociedade: o liso!

Meu papel aqui não é falar de quem alisa suas madeixas ou usa as várias escovas que existem por aí. E sim, tentar fazer com que as nossas meninas reflitam o preço alto que se paga para manter uma imagem que não é a dela, para ter um cabelo que também não é o dela! Eu fiz parte disso um dia!

Todos os dias mulheres estão desesperadas em busca de solução para seus cabelos danificados pela maldita química, ainda bem que eu posso contribuir um pouquinho para que essa dura realidade mude e mais e mais meninas possam aceitar os seus cachos e aprender a amá-los! Essa é a minha luta aqui!

Começando muito bem esta semana maravilhosa, vamos conhecer a emocionante história da Nica. Eu conheci esta linda moça no fórum Encaracoladas e desde então, mantemos uma amizade bem bacana, sem contar que várias dicas da Nica me ajuram ao longo da minha caminhada.

A história dela me emocionou muito, pois só quem passou por coisa semelhante pode avaliar o quão sofrido é não saber cuidar do próprio cabelo e ficar refém de um círculo vicioso.

Eu tenho certeza de que vocês apreciarão essa história com final feliz! Vamos ler?

"Minha história de amor e ódio com os cabelos começou bem cedo. Desde pequena meu cabelo era uma questão. Minha mãe não sabia como lidar com ele, logo, a tarefa de penteá-lo foi delegada a minha madrinha.

Apesar dos poucos recursos e conhecimento limitado, ela fazia o que podia, com extrema paciência, para arrumar meu cabelo em mil penteados diferentes.

Devo ter começado a aplicar relaxamento no cabelo por volta dos 8 ou 9 anos. Sempre que começava com um relaxamento novo, os cabelos ficavam radiantes e a escova (que fazia semanalmente no salão) ficava mais lisa. Contudo, depois de alguns meses, o encanto acabava: os fios começavam a partir, a minguar, a desbotar e ficar com aspecto de queimado de sol. De todo o tempo em que utilizei químicas, meus cabelos nunca passaram dos ombros...

Na adolescência, depois de vários anos pulando de salão em salão, de química em química, meu cabelo estava deplorável. Quando a raiz começou a aparecer, os fios começaram a quebrar justamente no encontro da química com a parte virgem. A raiz superfofa, indefinida, embaraçada versus o comprimento fazendo jus à condição de “morto” do fio de cabelo: completamente opaco, queimado, esticado... Praticamente se desmanchando, só de manipulá-lo.


Aos 15 anos, após a minha terceira e derradeira “tentativa” de ficar quase careca, eu simplesmente cansei de gastar dinheiro, de gastar tempo me deslocando até o salão, dentro do salão, voltando para casa, de ter feridas terríveis no couro cabeludo que às vezes me impediam até de deitar a cabeça no travesseiro pra dormir. A partir desse momento, me recusei a fazer qualquer coisa que não fosse, garantidamente, dar certo.

Naquela época eu não tinha acesso a internet, então toda a informação que conseguia era através de revistas, da TV ou da indicação de conhecidos – ou seja, muito limitada. Devo ter ficados uns 4 ou 5 meses sem pisar em nenhum salão, andando de cabelo preso e cheia de vergonha, “cuidando” dele em casa, sozinha.

Uma bela noite eu estava assistindo um programa de entrevistas quando vi pela primeira a Luciana Mello. Eu nem lembro o que ela falou na entrevista, só sei que fiquei maravilhada pela imagem dela. Pude até me identificar fisicamente com ela pois nós, filhas de um casal interracial, tínhamos traços comuns (a cor da pele, a testa proeminente, o nariz mais largo). Vendo Luciana Mello na TV eu percebi que pra ser bonita não precisaria ter um cabelo liso – afinal, eu poderia ter tranças!
A busca por um salão que fizesse tranças soltas em meu cabelo durou mais ou menos um mês, e eu sempre usava a Luciana Mello com modelo. Dizia “eu quero fazer tranças, quem nem as da Luciana Mello”.

Finalmente, depois de achar o bendito salão e passar 15 horas sentada na cadeira, eu consegui realizar o desejo de ter um cabelão”! Saí do salão esgotada mas radiante com as minhas tranças batendo no meio das costas.

E assim se passaram os anos. 16, 17, 18, 19... Com tranças eu podia pular de salão em salão porque não me importava em variá-las... Uma vez fazia mais compridas, outra mais curtas, outra mais grossas, mais finas, coloridas, pretas, vermelhas, loiras... Eu achei que ia usar tranças pra sempre, porque elas eram ainda melhores que ter um cabelo liso: eu estava sempre pronta, sempre arrumada para qualquer ocasião. Não precisava ter “cuidados” diários – um xampu no fim da semana já dava conta do recado. Eu não saía de casa sem estar com tranças. Quando havia alguma festa, algum evento pra eu ir e eu não tinha refeito as tranças, eu simplesmente não ia. O dia de retirar e o dia de refazer as tranças eram os dois dias sagrados que aconteciam de 4 em 4 meses: eu não marcava nada pra esses dias porque minha vida parava só para fazer isso.

Lá pelos 21, 22 anos eu comecei a considerar tirar as tranças, depois de ver como meu cabelo havia crescido (já que eu não havia cortado nenhuma vez nesse tempo). As pontas com química simplesmente se foram, elas se desintegraram sozinhas e me deixaram com uma cabeça cheia de cabelo natural. Durante a retirada das minhas penúltimas tranças eu finalmente vi como meu cabelo era de verdade. E mesmo estando bem maltratado, quando molhado ele fazia cachinhos muito simpáticos! E foi aí que eu decidi que aquelas próximas tranças seriam as últimas.

Por sorte, o mesmo salão onde eu fazia tranças cuidava de cabelos afro, então pude ficar em boas mãos, sem pressão para alisar os fios novamente. Comecei a me identificar com o que eu realmente era, com as minhas raízes, com a minha origem. Mas o cabelo ainda não estava 100%. Por falta de tempo, acabei deixando de ir ao salão e passei novamente a cuidar sozinha dos cabelos. Mas dessa vez eu já estava mais preparada. Já era adulta e podia ir às lojas procurar por produtos voltados para o meu tipo de cabelo e experimentar os que eu achasse mais apropriados.

2008 foi o ano derradeiro: passei esse tempo pesquisando na internet forma de cuidar de um cabelo crespo. Minha cunhada me deu várias dicas de produtos profissionais, já que na época ela estava fazendo curso de cabeleireiro e me ajudou bastaaante... Conheci vários sites legais, como o da Teri La Flesh, fórum legais como o Afronatural e mais tarde o Encaracoladas, descobri o que era no poo, low poo, pesquisei sobre tipos de fios, tipos de cachos, estrutura dos fios, ciclos de crescimento, li blogs, vi vídeos, enfim...... Entendi porque meu cabelo era do jeito que era e que ele não poderia fazer algo que não foi feito pra fazer. Em outras palavras, descobri que eu não podia tratá-lo do jeito que eu queria que ele fosse, e sim do jeito que ele era. E foi nesse momento que fiz as pazes comigo mesma e com meu cabelo. E em outubro de 2008 meus cabelos viram uma tesoura pela última vez.

Após uma transição gradual para o low poo, em meados de 2009 já havia abolido completamente os sulfatos e os silicones “insolúveis”. Concomitantemente, apliquei as técnicas de estilização da Teri e seguia as dicas de produtos da minha cunhada, sempre dentro do low poo. E daí pra frente foi só alegria: meu cabelo respondia cada vez melhor.

Hoje em dia, com 27 anos de idade, há mais de 10 anos sem química e há uns 3 anos sem cortar, meu cabelo está do comprimento das tranças que costumava fazer. Está forte, bem tratado e com zero química, coisa que eu nunca consegui quando fazia relaxamento. Hoje eu posso dizer que adoro meu cabelo e não consigo mais me imaginar com ele de outra forma."












Viram que máximo? Que cachos não? Pois é! Vocês que estão brigando com a transição, continuem aí bem firmes porque aqui está mais uma prova de que vencer é possível!

Para melhorar ainda mais, a Nica está com um blog onde compartilha suas experiências e muitas informações bacanas a respeito dos nossos tipos de cabelo! Vale a pena dar uma conferida: o nome é Ame Seu Crespo!

Nica, eu agradeço imensamente por você ter aceitado meu convite e foi um prazer publicar sua jornada! Muitas meninas serão ajudadas através da tua experiência!

Muito sucesso a você e ao seu blog que com certeza vai bombar aqui na net! Até porque você é fera em conhecimento! Te admiro muito!

É isso ae genteeee! ;) Beijosssss!

Estou de Voltaaaa!!!

Pessoal, depois de um tempão longe, estou de volta à minha casinha e minha rotina rs. Descansei bastante e recarreguei a “bateria” para novas postagens e muitos projetos que tenho para o blog no ano de 2012!


Agradeço o carinho de todos que estão acompanhando o Cacheado Básico, pelos comentários e e-mails que recebi durante o período de férias! Vocês são o máximo e me dão muita força para seguir em frente, podem acreditar!

Um beijo enorme a todos vocês, meu público que aprendi a respeitar e amar!

Ótima semana! ;)

E Continua a Vitoriosa Jornada de Rosana…

Queridos tudo bem? Vocês lembram da Rosana? Foi aqui que contei sobre o histórico capilar dela. Lá no post eu conto tudinho. Quem não leu ainda, não deixe de conferir rs.Pois bem, a história não acabou! Claro que não né? rsrs…a Rosana continua firme e forte com os cachos naturais e é com muito orgulho que volto aqui para compartilhar com vocês a continuidade desta linda trajetória capilar!

Essa postagem é muito especial! O objetivo é mostrar não somente um Antes e Depois, mas o que se segue ao vencer a transição.

Com a palavra, minha amiga Rosana!

“Depois de adiar até onde eu pude, cortei meu cabelo no final de Setembro e assumi meus cachos, daí a queridíssima Aninha publicou minha trajetória até o corte e hoje vou contar um pouco de como tenho cuidado dos cachinhos.

Em Outubro, estava redescobrindo meus cabelos com o corte novo. Todos os creminhos (garnier, Kolene, One, Whipped) que usava deixavam meus cabelos lindos.
 

                                    


Em novembro eu já estava familiarizada e curtindo todos os efeitos dos produtos nos cachinhos porque qualquer coisa que eu fizesse ficava bom, oh coisa boaa!!!!





Em Dezembro resolvi experimentar o dedoliss e me apaixonei! Meus cabelos ficavam intactos até a próxima lavagem!

Daí, percebi q o melhor creminho pra a técnica é o whipped + o gel Quencher da Ouidad. Quando não estava de dedoliss usava o garnier óleo reparação + G gelatina, passei o mês quase todo de dedoliss.
 





 
Aí vieram as festas, praia, sol... e acabei descuidando dos fios, foi quando no inicio de Janeiro usei o Reconstrutor da Avlon, aff q coisa boa viu!

Os frizz desaparecem, o cabelo fica encorpado e o brilho vem com toda força, fora a maciez! Os Day afters são ótimos!!!
 






No fim de Janeiro testei a receitinha da maisena (maisena+ manteiga de karite+ Elseve reparação total– a liberada) minha intenção foi avaliar se ela abre ou não os cachos.

No final percebi que o efeito maior é para diminuir o volume, super hidratar e só, porque os cachos continuaram fechadinhos e os frizz (o vilão dos meus cachos) foram “simbora”.

O que eu mais gostei dessa hidratação caseira foi o efeito de SUPER MACIEZ, toda vez q lavava os cabelos parecia que tinha acabado de passar a maisena. Tive vários Day afters!!!







Na foto abaixo, estou com minha irmã gêmea. Depois que cortei o cabelo ela deixou de ser meu clone porque não estamos mais parecidas... ela usa chapinha e tem cabelo grande!!!!!
 


Tenho percebido que depois que me livrei da química, meus cabelos mudaram completamente e agora qualquer receitinha ou produto comercial cai bem, não preciso mais gastar somente com produtos caros e profissionais, compro um ou outro para equilibrar, mas graças a Deus os comerciais estão caindo como uma luva (isso significa uma folga para meu cartão de crédito e para o meu bolso, é claro!).


Cuidados de Rosana Com os Cachos

Atualmente tenho usado os produtos comerciais:

- Máscara Manteiga de Karite da Miss Anne (batizado com a manteiga derretida em banho Maria);

- Suave Côco para Co-Wash (batizado com amla e shikakai);

- Shampoo e Condicionador Multivegetal p/ cabelos escuros;

- Leave-in Garnier Óleo Reparação ou o Hidra-cachos;

- Gel G-Gelatina.

Dos profissionais que atualmente fazem parte de meu armário da vergonha são:

- One DevaCare;

- Máscara Intense Repair da Loreal;

- Whipped Cream Curls;

- No poo Curls;

- Gel Quencher Ouidad;

- Recontrutores: Avlon e CPR.
 
Eu uso e abuso dos óleos vegetais (jojoba, rosa mosqueta, coco) para pré-shampoo quando tô sem tempo, ou para umectação(oliva, rícino) quando dá!

Tenho gostado bastante de usar o de rícino após lavar, massageando-o no couro cabeludo nas partes mais propícias a caspinhas, já que diminui a freqüência das lavagens e funciona viu! Percebo os fios da raiz mais baixos e com aparência de saudáveis.

Então é isso! Agora só me resta esperar crescer e voltar a ter meu cabelão agora cacheadissimo!!

Espero ter contribuido de alguma forma a todas as meninas que passam pela difícil transição ou que já pularam essa fogueira como eu!rsrs.

Bzuuu”

Rosana Cerqueira
 
Que orgulho de você, Rosana! Parabéns! Seus cachos estão muito lindos e bem cuidados! Fique tranquila que você ajudou muita gente com seu depoimento! Adorei!

Sua rotina de cuidados está muito boa e o que você comentou é mesmo verdade: eu também percebi que meus cabelos respondem muito melhor aos produtos comerciais depois que ficaram livres da química!

Por isso que afirmo com convicção que para ter cabelos bonitos e bem tratados, não é preciso gastar rios de dinheiro! Um pouco de conhecimento e os produtos certos, dá para ser feliz!

Um beijo querida e até breve! Daqui há alguns meses repetiremos a dose, afinal vale a pena acompanhar histórias como a tua!

E vocês que estão aí reclamando da vida e sofrendo com a transição, vejam que é totalmente possível alcançar o sonho dos cachos! Continuem firmes, seguindo em frente, porque atrás vem genteeeeeee!!!!

Beijosssssss!!!! ;)
 

Xampu e Condicionador Multivegetal Açaí e Aloe


Oi lindos, tudo bem? Arrumei um tempinho para falar com vocês…que saudades!
Já deram uma olhadinha por aí e avistaram esta mais nova maravilha do site Multivegetal? Vocês já sabem o quanto sou fã desta marca que oferece excelentes produtos com ingredientes naturais, sem corantes, sem parabenos ou demais componentes sintéticos. Ah, e não testa os produtos nos animaizinhos! \O/ Um viva para eles!




Xampu e Condicionador Açaí e Aloe, indicados para uso diário, que prometem recuparar cabelos opacos, sem vida, danificados pela ação do sol, poluição, água do mar e piscina, tratamentos térmicos ou químicos, como escova, permanente e tintura.

Os produtos possuem uma composição maravilhosa, de ingredientes que amo de paixão e recomendo:

       - Açaí - Euterpe oleracea fruit: Antioxidante : Nutre e recupera seu brilho natural de cabelos opacos;
       - Aloe - Aloe barbadensis: Hidratação, nutrição e suavização dos fios;
       - Manteiga de Murumurú - Astrocaryum murumuru: Altamente nutritiva, emoliente e hidratante;
       - Óleo de Babaçú - Orbignya oleifera:  Altamente nutritiva, emoliente e hidratante.

Bom demais não é mesmo????

O que posso dizer por enquanto é que vibrei com mais este lançamento e espero que seja tão bom quanto o meu kit do coração para Cabelos Escuros, que já comentei tanto aqui no blog!

Aguardem resenha em breve!!!! Beijosssss! ;)

Viagem


  Queridos e queridas, estou de malas prontas para viajar. Ficarei uns dias fora aproveitando um pouquinho das férias que ainda restam.
Pode ser que eu demore um pouco para postar novas matérias. Mas arrumarei um tempinho para responder os comentários e e-mails de vocês, tá?
Um beijão enorme!

Entrevista com Jemima Passos



Oi gente! Conheci a Jemima no Facebook, em um grupo de mocinhas cacheadas ( o Cabelo Cacheado) que diariamente compartilham idéias sobre tratamentos, técnicas de estilização e outros assuntos que nos ajudam a manter a cabeleira sempre linda!
Um belo dia vi uma foto dela no Face exibindo belos cachos! Então eu a convidei para uma entrevista aqui no blog e ela gentilmente aceitou.
Ela não segue rotina No/Low Poo e não usa produtos caríssimos para conseguir bons resultados nas madeixas. Isso muito me fascina, afinal, dinheiro não dá em árvore e cuidar do cabelo não tem que ser pesado para o bolso, tem que ser prazeroso e acessível! E para isso acontecer, é só encontrar o produto certo para ser feliz! Pelos menos essa é a minha opinião.
Pois bem, senhoras e senhores, vamos conhecer um pouco da história capilar da Jemima?
CACHEADO BÁSICO: Como eram os seus cabelos na infância? Usou alguma química? Qual?
JEMIMA: Cacheado, nunca usei química! Minha mãe me ensinou a gostar dos cachos, por isso nunca usei.
CACHEADO BÁSICO: Que produtos você usa em seus cabelos?
JEMIMA: Seda Cachos, xampu e condicionador, creme Mariana Amend, gel de linhaça e Nouvelle Modelador de Cachos.
CACHEADO BÁSICO: Como é a sua rotina de tratamentos? Quantas vezes na semana faz hidratação, etc?
JEMIMA: Hidrato 1x na semana com Novex Oliva ou Mistérios do Oriente. Uso antirresíduo Amend e aplico condicionador após a hidratação.
CACHEADO BÁSICO: Você corta o cabelo regularmente?
JEMIMA: Sim, de 3 em 3 meses, isso faz muita diferença no meu cabelo.
CACHEADO BÁSICO: Como você finaliza o seu cabelo?
JEMIMA: Eu faço fitagem, seco o cabelo todo para frente, amasso, depois para os dois lados e amasso.
CACHEADO BÁSICO: Como você se sente em relação aos seus cabelos?
JEMIMA: Eu amo meus cabelos, meus lindos! Isso é o que importa, o que a gente pensa a respeito, não o que a mídia ou a maioria dos salões pensem! Eu faço a diferença com esse cabelo natural, mostrando que é possível ser linda e sexy com os meus cachos!
CACHEADO BÁSICO: Deixe um recadinho para as meninas que estão enfrentando a transição:
JEMIMA: Não desistam, é muito bom ser cacheada!







Nas próximas fotos, a Jemima exibe o novo corte que valorizou ainda mais os seus cachos!











Jemima, muito obrigada por aceitar o meu convite! Adorei conhecer um pouco dos cuidados que você tem com seus cabelos que são realmente lindos! Com certeza você vai inspirar muitas outras moças que almejam um dia exibir cachos bem cuidados, saudáveis e naturais!
Parabéns à sua mãe que te ensinou desde criança a amar seus cabelos como eles são! A atitude dela foi determinante para que você hoje pudesse compartilhar esse amor conosco!
Espero que vocês tenham curtido pessoal! Eu adorei! Beijos!!!!! :)

Manteiga de Casca de Laranja


Oi gente! Que semana agitada essa! A palavra “enrolada” é o que me define no momento! rsrs.
Quero falar um pouco sobre a manteiga de laranja, vocês lembram que eu falei dela aqui? Pois então, amigos, depois de séculos cá estou publicando sobre ela rsrs.




A manteiga de casca de laranja, segundo dados do fabricante, é composta do óleo e da cera extraídos da casca da laranja e óleos vegetais. Contém limoneno, que possui efeito anti-radical livre e atua como tônico natural para a pele. É antiinflamatório e emoliente. Contém alta concentração de bioflavanóides, polifenóis e é indicada para o tratamento contra a celulite. É utilizada em vários produtos para a pele e de uso capilar.





Embora não pareça, esta manteiga é bem durinha, uma consistência parecida com a de cupuaçu (que eu amo rs). O cheiro dela é bem suave, pelo menos eu achei bem leve comparando com algumas que já usei.


Na Pele e Nos Cabelos
Aplicar a manteiga de casca de laranja sobre a pele, é uma experiência fantástica! Penetra facilmente, hidrata e amacia. Não deixa cheiro ruim. Com o passar das horas, o odor característico dela vai sumindo, a pele fica mais aveludada, sem aspecto gorduroso ou brilhante.
Eu amei usar assim porque minha pele é extremamente seca e desde jovem, desenvolvi o hábito de sair do banho hidratando meu corpo. Nesse caso, a manteiga funcionou muito bem e eu aprovei!
Outro detalhe é a durabilidade, que é ótima, pois um pouquinho já é suficiente para espalhar. Esse potinho vai durar muito, com certeza!
Nos cabelos, basta uma quantidade pequena entre as mãos! Esfrego uma mão na outra até que ela se aqueça, derreta e pronto! É só passar a “mãos de manteiga” nas mechas, deixando um brilho natural nos cachinhos! Ela é bem leve! Dá para usar diretamente no cabelo em momentos em que preciso de um brilho extra ou após aplicar o leave-in (como selante).
Quem tem curiosidade em usar um produto como este e não quer que os fios pesem, mas ganhem brilho e hidratação, tá aí uma bela oportunidade de experimentar!

Dica
A criatividade é o limite! Vocês podem adicionar a manteiga em hidratações, condicionadores e outros cremes de sua preferência.
Muita gente tem dúvida de como misturar a manteiga vegetal à outros produtos de tratamento. Coloque uma pequena porção em um vasilhame e leve ao fogo em banho-maria para ela fique uma consistência mais líquida (sem virar óleo), e adicionar ao creme que desejar! Deixe esfriar um pouquinho ok?
Lembre-se que a mistura deve ser feita no momento da aplicação, para que vocês obtenham o máximo de efeito dos produtos!
Quem usar, por favor, comente aqui tá? rsrs.
Beijos! ;)

Fotos - Resultados do Tratamento de Ontem


Queridos, desculpe a demora mas aqui estão algumas fotos depois da excelente hidratação que fiz utilizando o Pantenol, Vitamina E, Óleo de Andiroba misturadinhos ao creme Elsève Volume-Control.

                   




Vocês lembram quando eu mostrei os primeiros cachinhos nascendo nessa parte da frente da cabeça? Se não lembram, dê uma olhadinha aqui para refrescarem a memória rsrs. Agora comparem o quanto esses cachos já cresceram!!! O.O


                                               
                        Sem flash…





Espero que tenham gostado! ;)
Ah e nada de ficar aí olhando minhas fotos, faça uma hidratação turbinada com os óleos vegetais que vocês têm em casa.
Aham!!! Pensa que não tem nenhum é??? Vejamos… Dê um “pulinho” lá na sua cozinha. Tem azeite extra-virgem?? Então não tem desculpa!!! É com ele mesmo que vocês vão hidratar amanhã ok? Mãos à obra moçada!
Beijos, beijosssss! :)


Curta nossa fanpage!